Página Inicial
 
 
- Alta Floresta - Mato Grosso
 
  Últimas Notícias
 
Silval envolve Lúdio e Faiad em doações ilícitas em Mato Grosso
16-06-2017 - 10:47

O ex-vereador Lúdio Cabral (PT) e o ex-secretário de Estado de Administração Francisco Faiad (PMDB) tinham pleno conhecimento da origem ilícita de doações recebidas por eles quando disputaram a Prefeitura de Cuiabá, em 2012. A afirmação foi feita pelo ex-governador Silval Barbosa (PMDB) e corroborada por seu ex-chefe de gabinete, Sílvio Cézar Corrêa Araújo, que confessaram diversos atos de corrupção ocorridos no Estado até 2014 e estão agora em prisão domiciliar. Lúdio e Faiad negam as acusações.

Conforme o despacho da juíza da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Selma Rosane Santos Arruda, responsável por substituir o regime de prisão dos dois, Silval contou, em depoimento, que em 2012 a campanha que tinha Lúdio como candidato a prefeito e Faiad a vice, recebeu doação de combustível no valor de R$ 600 mil, recursos fruto de desvio dos cofres públicos. Silval lembrou que Faiad foi seu advogado desde a época em que era deputado estadual.

Já Sílvio, por sua vez, revelou que Faiad, na condição de secretário de Estado de Administração, em 2012, recebeu propina paga pela empresa Marmeleiro Auto Posto. Além disso, ele teria cometido fraudes no âmbito da Secretaria de Estado de Infraestrutura para quitar restos de dívida da campanha.

Faiad chegou a ser preso na quinta fase da Operação Sodoma, em fevereiro deste ano, suspeito de participação nos desvios envolvendo a Marmeleiro. Ele foi delatado pelo ex-secretário Pedro Nadaf e pelo administrador de uma das empresas envolvidas no suposto esquema. Libertado sete dias depois, acabou denunciado pelo Ministério Público Estadual (MP) e hoje é réu no processo. Dois meses depois, ao lado dos outros advogados, ele deixou a banca de Silval, depois que o político anunciou sua intenção de colaborar com as investigações.

Procurado pela reportagem, o advogado afirmou que estava em audiência e que retornaria a ligação assim que pudesse, o que não ocorreu até o fechamento desta edição. Quando deixou a prisão, Faiad negou as acusações feitas a ele pelo MP. “Dentro do processo, que eu não conheço, nunca fui ouvido, vou me defender. Todos estes fatos a mim imputados não são verdadeiros, estou tranquilo quanto a isso. Foi uma grande injustiça”, disse à época.

Já Lúdio, que foi alvo de condução coercitiva na mesma fase da investigação, destacou que todos os esclarecimentos necessários sobre o tema foram dados em depoimento à Delegacia Fazendária. “Todas as despesas com combustível realizadas na campanha à Prefeitura de Cuiabá, em 2012 foram declaradas à Justiça Eleitoral.

As dívidas remanescentes foram assumidas pelo Partido dos Trabalhadores com a anuência dos credores, tendo sido posteriormente negociadas e quitadas pelo próprio partido, nos termos da lei”.

 

 

Fonte: Gazeta Digital
 
  Notícias Relacionadas
 
 
  Comentários
 
 
 
 
  Vídeos
  ASSEMBLEIA DE MATO GROSSO ENTREGA AMBULÂNCIAS
 
  Publicidades
WATSSAP
 
  Últimas Notícias
Policia
| 25-06-2017 22h:53m
Integrantes de quadrilha especializada no golpe da Cartela Premiada sã
Gerais
| 25-06-2017 22h:52m
Mulher conquista a vaga de testador de motel com vários benefícios
Saúde
| 25-06-2017 22h:46m
Pacientes com doença renal crônica triplicam em 16 anos no Brasil
Política
| 25-06-2017 22h:45m
Ministro da Justiça nega troca no comando da Polícia Federal
 
 
  Publicidades
 
  Facebook
 
Anjos Notícias 2011 - 2016 - Todos os direitos reservados
Av. Paulo Pires, 550 - Setor G - Alta Floresta - Mato Grosso | (66) 3521-1738 | (66) 9 8404-4744 | (66) 9 9224-4376 | (66) 9 9903-0669