Página Inicial
 
 
- Alta Floresta - Mato Grosso
 
  Últimas Notícias
 
Clientes acusam cerimonialista de MT de descumprir contratos e sujar seus nomes
22-07-2017 - 06:56

Um grupo de pelo menos 20 pessoas acusa a cerimonialista Rafaela Barcelos de transformar o sonho de casamento em pesadelo. A empresa, que leva o nome da proprietária, Cerimonial Rafaela Barcelos, é acusada de lesar seus clientes no dia da festa, por não cumprir o contrato. Há casos em que Rafaela é acusada de estelionato, utilizando cheques de clientes.

Casado há oito meses, o advogado Marcos Verhalen conta que a cerimonialista descumpriu vários itens do contrato, como não ter a ilha de bebidas na festa, alterar o local do evento faltando dois meses para o casamento, entregar o convite com apenas um mês de antecedência e até trocar o nome da noiva dos chinelos que eram os mimos aos convidados. “No dia do casamento, à meia noite, a minha esposa teve que ir ao banheiro chorar, estava em estado de choque”, explica.

Marcos afirma que por diversas vezes procurou a cerimonialista Rafaela Barcelos para resolver as pendências. No entanto, a organizadora sempre adiava o encontro. Diante disso, o advogado ingressou com ação por danos morais e pede o ressarcimento de R$ 33 mil dos R$ 70 mil gastos com a empresa.

Outro casal que teve problema com o Cerimonial Rafaela Barcelos foi Vivian Vilas-Boas e Frederico Sousa. Vivian revela que até hoje não recebeu as fotos e filmagens do seu casamento, realizado em abril do ano passado. Segundo ela, a cerimonialista a bloqueou das mídias sociais, para evitar a cobrança. “O dinheiro que se arrecadou no corte da gravata, pela máquina de passar cartão, ela também não passou”, lamenta.

No caso da Regiane Auxiliadora da Silva, que iria casar no ano que vem, mas teve que adiar o casamento, Rafaela Barcelos é acusada de debitar, duas vezes no mesmo mês, os cheques de R$ 800. “Ela me pediu um adiantamento de R$ 5 mil reais em dinheiro. Pedi que ela devolvesse o cheque que havia passado. Além de  não devolver, ainda representou o cheque, fazendo com que meu nome ficasse sujo”, relata.

Segundo Regiane, o seu advogado lhe informou que a Justiça determinou a devolução do cheque no prazo de 48 horas. “Meu dinheiro ficou tudo com ela. Tentei entrar em acordo com ela para pagar outro, mas ela inventa que está doente e não atende a gente. Foram três meses para tentar resolver a situação”, lamenta.

Outro lado

A cerimonialista Rafaela Barcelos admite que houve falhas em algumas situações, mas que nunca deixou de realizar os eventos propostos. “Ao longo desses 19 anos cometemos falhas, mas temos todas as situações aprovadas”, explica.

Rafaela conta que no caso do casamento de Marcos e sua esposa Janaina, houve atraso na montagem da ilha de bebidas, mas foi realizada e durou até as 5h da manhã. Ela admite que houve equívoco na confecção dos chinelos, que saiu com a data do casamento, entretanto, os nomes dos noivos estavam errados. “Tomamos a decisão de retirar os chinelos da festa”, explica.

Em relação ao casamento da Vivian, a cerimonialista declara que reteve as filmagens e fotos do casamento por ter ingressado na Justiça contra a Vivian e alega que, após o casamento, Vivian a teria difamado nas redes sociais. “Ela queria de 20 a 30 convites extras, e não tinha dinheiro à época. Então falei para ela pagar os 50% do salão de beleza que faltava, como troca de produto”, sustenta.

Já no caso da Regiane, Rafaela explica que houve equívoco da administração em não retirar o cheque do banco quando foi repassada a quantia de R$ 5 mil. Em relação aos débitos realizados duas vezes no mesmo mês, a cerimonialista explica que na pressa de ambas as partes os talões foram preenchidos com data de 2017 e, não 2018, como estava combinado. “Depois disso pedi a conta dela para que eu devolvesse o valor passado a mais, ela disse que não precisava porque tinha um valor sobrando”, explica Rafaela acrescentando que Regiane solicitou a devolução dos cheques, mas que houve desencontros, dentre outros, por problemas pessoais.

Rafaela afirma ainda que essas pessoas criaram grupo de whatsapp para difamá-la. E por isso ingressou na Justiça contra algumas delas. “Meu nome está em tudo quanto lugar, apanhando na rua. Fui tomar café e todos me olham. A sensação é como eu tivesse apanhando. Nunca vivi isso”, relata.

Fonte: RDNews
 
  Notícias Relacionadas
 
 
  Comentários
 
 
 
 
  Vídeos
  ASSEMBLEIA DE MATO GROSSO ENTREGA AMBULÂNCIAS
 
  Publicidades
WATSSAP
 
  Últimas Notícias
Política
| 14-08-2017 09h:00m
Entenda o que é o modelo distritão
Judiciária
| 14-08-2017 08h:58m
Berço da Lava Jato vê divórcio entre Polícia Federal e procuradores
Gerais
| 14-08-2017 08h:52m
Papa questiona fé de cristãos que consultam horóscopos e cartomantes
Policia
| 14-08-2017 08h:48m
Investigados por homicídio são presos com armas e munições em Alta Flo
 
 
  Publicidades
 
  Facebook
 
Anjos Notícias 2011 - 2016 - Todos os direitos reservados
Av. Paulo Pires, 550 - Setor G - Alta Floresta - Mato Grosso | (66) 3521-1738 | (66) 9 8404-4744 | (66) 9 9224-4376 | (66) 9 9903-0669