Página Inicial
 
 
- Alta Floresta - Mato Grosso
 
  Últimas Notícias
 
Alta Floresta deve arrecadar R$ 6 milhões com movimentações de cartões de crédito e débito entre outros
04-10-2017 - 09:13

A aprovação do Projeto de Lei Complementar nº 1.928/2017 vai garantir ao município de Alta Floresta, a partir de janeiro de 2018, maior efetividade à arrecadação do município, ampliar seu alcance, alinhar a legislação municipal com a legislação federal e regulamentar as novas situações ainda não regulamentadas e necessárias à eficaz arrecadação municipal.

O PLC de autoria do Executivo Municipal alterando alguns dispositivos da Lei Municipal nº 1.527/2006, que dispõem sobre o Código Tributário do Município, foi aprovado pela Câmara de Vereadores durante sessão extraordinária realizada no início da noite do dia 28 de setembro, com 9 votos favoráveis e 4 votos contrários.

Com a aprovação da nova lei, o município regulamenta, por exemplo, o recebimento dos impostos referentes às movimentações praticadas por empresas prestadoras de serviços de cartão de crédito e débito, como também de outras movimentações financeiras realizadas pelas instituições do setor, como leasing e planos de saúde, por exemplo, que passarão a recolher os valores devidos por cada operação no domicílio do tomador de serviço, no caso o município de Alta Floresta.

Atualmente a tributação gerada somente com taxas de cartões de crédito e débito no município de Alta Floresta está indo para outros municípios, como Barueri (SP), por exemplo, onde está localizada a maioria das sedes das empresas prestadoras desse tipo de serviço.

De acordo com a equipe técnica da Prefeitura de Alta Floresta, o Projeto de Lei Complementar teria que ser aprovado até o dia 02 de outubro para que a lei fosse aplicada em 2018. Segundo a Direção de Finanças da Prefeitura, se não fosse aprovada esta alteração no Código Tributário, o município poderia deixar de arrecadar no próximo ano aproximadamente R$ 6 milhões somente com movimentações de cartões de crédito e débito, leasing, entre outros.

A alteração no CT também contempla a atualização anual da planta genérica do município, que não era atualizada desde 2006, trata sobre a isenção de um ano do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) para imóveis rurais que forem incorporados ao perímetro urbano para loteamentos urbanos, e outras alterações no Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN), principalmente para o setor e prestadores de serviço rural.

Também foi criada a taxa de limpeza de lotes. A cobrança será aplicada quando o proprietário ou possuidor do imóvel deixar de providenciar a limpeza do mesmo, levando a intervenção direta do poder público sobre a área a fim de realizar a limpeza. Antes, porém, o responsável será notificado e terá um prazo de 15 dias para limpar o lote. A taxa de limpeza será cobrada no percentual de 5% do valor da Unidade Padrão Fiscal do Município (UPFM) por metro quadrado. Em caso de reincidência a taxa será cobrada progressivamente acrescendo-se 3% do valor da UPFM em cada reincidência.

Fonte: Nativanews
 
  Notícias Relacionadas
 
 
  Comentários
 
 
 
 
  Vídeos
  ASSEMBLEIA DE MATO GROSSO ENTREGA AMBULÂNCIAS
 
  Publicidades
WATSSAP
 
  Últimas Notícias
Política
| 16-11-2017 10h:51m
Servidores exigem garantia de salário no dia 10 e fim dos incentivos a
Política
| 16-11-2017 10h:47m
R$ 40 mil apreendido em armário no TCE
Esporte
| 16-11-2017 10h:13m
Cuiabá Arsenal embarca em busca de vaga na final do brasileiro
Política
| 16-11-2017 10h:10m
Homologada cautelar que impede Prefeitura de Paranaíta a pagar empreit
 
 
  Publicidades
 
  Facebook
 
Anjos Notícias 2011 - 2016 - Todos os direitos reservados
Av. Paulo Pires, 550 - Setor G - Alta Floresta - Mato Grosso | (66) 3521-1738 | (66) 9 8404-4744 | (66) 9 9224-4376 | (66) 9 9903-0669